História

O atual  Centro de Ciências Jurídicas e Sociais da Universidade Federal de Campina Grande-CCJS/UFCG,  ao longo de sua história   teve 03 períodos distintos, com  nomenclaturas diferentes, com seus respectivos dirigentes. 
No primeiro período - 1971 a 1979, denominada como Faculdade de Direito de Sousa--FDS  foi criada em 1º de maio de 1971, pela Lei Municipal nº 704, de 26 de abril de 1971, cabendo à Fundação Padre Ibiapina, de acordo com o convênio assinado com a Prefeitura Municipal, a implantação do curso de Direito e sua administração. 

Com a criação da Fundação de Ensino Superior de Sousa,  desligou-se da Fundação Padre Ibiapina a qual passou a pertencer a Faculdade de Direito, nesta nova instituição foi assegurado a continuidade da escola pública no sertão.
Posteriormente, com a Criação da Fundação de Ensino Superior de Sousa-FADISA , instituída pela Lei Municipal n° 859, de 23 de dezembro de 1976, a Faculdade de Direito passou a ser mantida por essa instituição, e pelo Decreto Municipal N.° 66 de 29 de dezembro  "Aprova o Estatuto que com este baixa e regerá  a FUNDAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR DE SOUSA.
No Primeiro período que corresponde de 1971 até 1979 foi denominado como  Fundação Padre Ibiapina / Fundação de Ensino Superior de Sousa e teve  como diretores:  1º Diretor, Dr. Firmo Justino de Oliveira;  de 1971 a 1973;  2º Diretor, Martinho Queiroga Salgado de1973 a 1977; 3º Diretor,  Johnson  Dantas Gonçalves de Abrantes de 1977 a 1978; 4º Diretor Martinho Queiroga Salgado de 1978 a 1979 e 5º Diretor, Sabino Ramalho Lopes de 1979 a 1980.
No segundo período - 1979 a 2002 – foi encampada pela Universidade Federal da Paraíba-UFPB,  e passou a  constituir o CAMPUS VI  por força da  Resolução nº. 385/79, de 11 de dezembro de 1979 recebendo os servidores, os professores e os alunos da antiga Faculdade de Direito de Sousa.
O curso de direito da Faculdade de Direito de Sousa foi convalido em 28 de abril de 1981, pela Portaria N.° 53 de 28.04.81, do Ministério da Educação e reconhecido pelo Conselho Federal de Educação através da Portaria N.º 352/83 de 12 de agosto de 1983, publicada no Diário Oficial da União, de 18 de agosto de 1983.
No Campus VI funcionava somente o Curso de Direito, desenvolvendo atividades de ensino, pesquisa e extensão.  
Na fase inicial, o Campus começou como um departamento fazendo parte do CENTRO DE HUMANIDADES, com sede em Campina Grande. Existia a figura do COORDENADOR DE CAMPUS que fazia as vezes de um Diretor de Centro, sendo nomeados de livre escolha pelo reitor: 1º) VICENTE DE PAULA NÓBREGA(1980 a 1982); 2º) ENALDO TORRES FERNANDES(1982 a 1984);  3º) Josefa Neumira de Abrantes Sarmento (abril de 1984 a outubro de 1984 -fase de transição-  assumiu a coordenação enquanto era realizada a eleição.  Realizada a eleição foi escolhido como coordenador  INALDO ROCHA LEITÃO (1984 a 1989).
Diante da falta de autonomia, em 02 de janeiro de 1989, pela Portaria nº 01/1989, da UFPB  instituiu  o Centro de Ciências Jurídicas e Sociais- CAMPUS VI e  teve como diretores:   1º. Diretor Jarismar Gonçalves de Melo  e vice-diretor Misael Fernandes Neto(1989/1993)- nomeados sem eleição.  2º. Diretor Maria de Lourdes Rodrigues  e vice–Diretora Ângela Maria Rocha Gonçalves Abrantes (1993 a 1997)  eleitas  pela comunidade universitária ; 3º diretor Mozart Gonçalves de Abrantes  e vice-diretor Joaquim Cavalcante de Alencar ( 1997/2001)  

Terceiro período: 2002/2003- Em 2002 houve o desmembramento da UFPB e a criação da Universidade Federal de Campina Grande pela Lei 10.419 de 09 de abril de 2002, passando o Campus VI de Sousa a pertencer a UFCG, com a designação Centro de Ciências Jurídicas e Sociais – Sousa, ainda funcionando  nas mesmas instalações da antiga Faculdade de Direito de Sousa, embora consideravelmente com ampliação e melhoria em suas instalações físicas.
Nesse período teve como diretores: 
1º. Diretor: Joaquim Cavalcante de Alencar e vice-diretor Misael Fernandes Neto.( 2001/2005)
Nessa gestão foi implantada a  Prática Jurídica real, a  Criaçao do curso de  direito no turno da tarde.
2º. Diretor: Joaquim Cavalcante de Alencar e vice-diretor: Misael Fernandes Neto( 2005/2009)
Nessa gestão destaca-se:  a criação do curso de  Ciências Contábeis; (Ver data) início na tramitação da documentação para criação do  Curso de Administração; início da  construção sede própria (19 blocos) e o  Programa especial de doutorado em ciências jurídicas e sociais, na Argentina, com a participação de 36 professores.  
  3° Diretor, Joaquim Cavalcante de Alencar vice-diretor: Robson Antão de que renunciou ao cargo sendo nomeada pelo Reitor a Professora Maria Marques Moreira Vieira(Gracinha)
4 Diretor: Com a aposentadoria do Prof, Joaquim Cavalcante de  Alencar ,  em Ato do Reitor da UFCG, são designadas as  professoras Maria Marques Moreira Vieira  como diretora   Jonica Marques Coura Aragão  vice-diretora
5º Diretor: Jônica Marques Coura Aragão-Diretora e Vice-diretor: José Ribamar Marques de Carvalho a partir de julho de 2014 

O CCJS conta atualmente com seis cursos  de graduação, sendo tres cursos de Direito; um curso de Ciencias Contabeis; um curso de Administrção e um curso de Serviço Social; A pos-graduação se faz representar em dois cursos de especialização: um em Educação em Direitos Humanos (no formato EAD) e outro em Gestão Publica. Ha outro curso de especialização aprovado para 2014: Gestão Ambiental. Tramita no ambito do CCJS projeto de curso de especialização em Sociologia, bem como
 Em 2004 cria-se o Curso de Ciencias Contábeis, através da Resolução 07/2004 do Colegiado Pleno da UFCG; O funcionamento deste Curso realizou-se no periodo 2004.2 em 05/10/2004, com 50 alunos regularmente matriculados no turno noturno;
Em 2008 cria-se o Curso de Graduação de Administração, através da Resolução CSE/UFCG nº10/2008, sendo reconhecido pela Portaria MEC/SERES 706 DE 18/12/2013